Notícias

Pequenas áreas com Mata Atlântica ainda resistem no Noroeste de SP

Estação ecológica de Paulo de Faria guarda um importante pedacinho de Mata Atlântica. Em São José do Rio Preto, a proximidade com áreas de agricultura preocupa.

A Estação Ecológica de Paulo de Faria (SP) ocupa uma área de 435 hectares. A reserva é considerada o mais importante fragmento de Mata Atlântica na região Noroeste do Estado.

O local serve de abrigo para diversas espécies de animais, como araras, onças e até emas. A estação tem características climáticas que combinam com o clima do interior paulista.

O capitão Alessandro Daleck, da Polícia Ambiental, lembra que se trata de uma floresta estacional semidecidual, que recebe influências de acordo com as estações do ano e que perde muitas folhas no outono e no inverno. O solo é forrado por folhagens, que são muito importantes no processo de regeneração natural da floresta.

Em São José do Rio Preto (SP), também é possível encontrar um pedacinho do que sobrou da Mata Atlântica. Mas o problema é que a área está constantemente ameaçada pela ação do homem.

A vegetação é cercada por propriedades particulares, onde há grandes canaviais, o que aumenta o risco de incêndios.

O ser humano já destruiu mais de 90% da Mata Atlântica original do Brasil.


Publicado em: 02 de janeiro de 2019

Publicado por: Por Nosso Campo, TV TEM

Cadastre-se e receba notícias em seu email

Categoria: Notícias da Câmara

Outras Notícias

Fique por dentro

O aparecimento de bezerros mortos com sinais de mordidas têm preocupado proprietários rurais de Paulo de Faria (SP). Dez animais da propriedade do veterinário Antônio Carlos de Meireles e...

Leia Mais

Consulta de Leis

09 de dezembro de 2015

Consulta de Leis

Leia Mais

Consulta de Proposituras

09 de dezembro de 2015

Consulta de Proposituras

Leia Mais